quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Natal é: tempo de visitar os doentes

Eu ando sempre a correr do lado para outro. É o trabalho, a casa, os miúdos, o estudo do miúdo, as actividades do miúdo, a doença, etc. Pelo fico com pouco tempo para visitar os meus doentes. Assim, nesta quadra em vez de embarcar na loucura das compras de Natal vou visitá-los. Posso não ter as prendas todas até à véspera de Natal mas pelo menos lembrei-me da minha família e dos meus amigos que estão a passar um mau bocado.
Assim, no Domingo fui visitar uma prima do meu marido que já é velhota, partiu pela segunda vez um braço, faz hemodiálise e está um bocado combalida. Ela ficou contente com a nossa visita e adorou os bombons de chocolate que lhe levámos. Viu-se mesmo que ela ficou feliz.
E ontem fui visitar uma amiga minha que está com depressão profunda há mais de 3 anos pois foi vítima de moobbing no trabalho. Fiquei satisfeita de a ver, ela entretanto já fez duas apresentações para apresentar a um congresso e está a pensar voltar à vida activa noutros moldes.
Hoje vou ligar à minha tia M. que está longe e foi operada ao apêndice.
Penso que nos devemos lembrar dos nossos doentes todo o ano mas quando isso não é possível pelo menos nesta altura. Isto é que é Natal.

Sem comentários:

Enviar um comentário