quinta-feira, 4 de junho de 2015

Lítio, olanzapina e outras drogas



Lítio

Lítio, não quero me trancar por dentro
Lítio, não quero esquecer como é sentir saudades
Lítio, eu quero permanecer apaixonada pela minha tristeza
Oh, mas, Deus, eu quero deixá-lo

Venha para a cama, não me faça dormir sozinha
Não poderia esconder o vazio que você deixou à mostra
Nunca quis que fosse tão frio
Apenas não bebeu o bastante para dizer que me ama

Não consigo me segurar
Pergunto o que há de errado comigo?

Lítio, não quero me trancar por dentro
Lítio, não quero esquecer como é sentir saudades
Lítio, eu quero permanecer apaixonada pela minha tristeza

Não quero deixar isso me derrubar dessa vez
Afogar minha vontade de voar
Aqui na escuridão eu me conheço
Não posso me libertar até deixá-lo ir, deixe-me ir

Querido, eu te perdoo por tudo
Qualquer coisa é melhor do que ficar sozinha
E no final, eu acho que eu tinha que cair
Sempre encontro meu lugar entre as cinzas

Não consigo me segurar
Pergunto o que há de errado comigo?

Lítio, não quero me trancar por dentro
Lítio, não quero esquecer como é sentir saudades
Lítio, quero permanecer apaixonada por você
Oh, eu vou deixá-lo ir

Sem comentários:

Enviar um comentário