quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Clube dos Poetas Mortos


Durante as minhas férias em alcateia fui surpreendida com a morte do actor Robin Williams e com  contraste entre a atitude que ele tomou e a sua alegria nos papéis que ele representou. Mas a doença bipolar é assim, pode levar tanto a este extremo como ao outro. Podemos dizer que tudo se resolve com força de vontade e medicação mas não é assim. A bipolaridade é uma doença química, uma pessoa descompensa mesmo sem razão aparente e depois pode ser difícil de compensar. Por outro lado com medicação fica-se entre a espada e a parede, de um lado tens a doença e do outro os horríveis efeitos secundários. Não é fácil e quando se está no estado mais profundo da doença, é completamente penoso.
Para sempre ficam as suas representações e o seu sorriso contagiante.  

Sem comentários:

Enviar um comentário