terça-feira, 27 de maio de 2014

GET UP


Música positiva para alegrar estes dias cinzentos de Primavera.

As eleições europeias vistas pela perspectiva da Trevolândia

No domingo passado também por aqui houve eleições. Também por aqui ficámos preocupados com a elevada taxa de abstenção e com a subida da votação na extrema direita um pouco por toda a Europa.

Quanto à elevada taxa de abstenção penso que existe pouco debate sobre o assunto ao nível geral da população. Deveria existir formação sobre esse e outros deveres logo ao nível do ensino secundário. Sem isso ou se nasce numa família que tenha por hábito discutir política e eleições ou se passa completamente ao lado e ainda se vai gabar no FB que passou o dia na praia e se esteve borrifando para as eleições.
Por aqui houve votos por todos os quadrantes políticos, houve discussões, houve crianças que acompanharam os pais na altura do voto, todos acompanhamos a noite das eleições, o pimpolho não percebeu bem do que se tratava mas compreendeu que era importante. Assim se forma um futuro eleitor.

Em relação ao crescente aumento da importância da extrema direita penso que é uma questão que deve ser bem analisada. Em França, ao que sei, há pessoas que são bastante beneficiadas pelo estado e não trabalham por motivos vários. Os motivos podem ser válidos mas existem pessoas que trabalham, contribuem para o estado e se sentem defraudadas. Eu não estou contra os apoios sociais não é isso. Só que a diferença é ficar indefinidamente a viver de apoios e outra é precisar de apoios para endireitar a vida. Depois há a questão da excessiva imigração. Eu não sou racista, não é isso, mas não é difícil de compreender que não é possível a qualquer país absorver todas as pessoas que chegam até ele. Eu não estou a desculpar a extrema direita. Estou a tentar perceber. Porque só percebendo é que se pode tomar medidas contra este tipo de doutrinas.. 

quarta-feira, 21 de maio de 2014

20 Anos e a Magia continua


De lá para cá tanta coisa aconteceu mas no entanto parece que foi ontem. Ao longo destes 20 anos fomos por tantas vezes postos à prova. Ficámos juntos na saúde e na doença, quando eu tive as minhas crises maníacas. Na alegria e na tristeza, quando o Sr. do Trevo perdeu o emprego. Na riqueza e na pobreza, desde esta crise miserável. Temos curtido todas as coisas que a vida nos tem dado e somos os pais mais felizes com as suas crias. Agora venham mais vinte, as bodas de prata e as de ouro. 

sábado, 17 de maio de 2014

Meo hot jazz - aí está



Nós ainda tivemos oportunidade de ir (exame de ballet, exames do 4ºano e visita de uma amiga alemã) mas está na nossa agenda. 

Pérolas da Trevolândia

Filha - Mãe podes-me emprestar gelo para pôr na sopa que está muito quente, se faz favor?
Pai - Uhm... Então como pensas devolvê-lo?

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Lição de moral

- Mãe, foste ao Continente comprar a caixa para os elásticos?
- Não filho, a mãe não teve tempo e além disso esqueci-me. Estou com muito trabalho e também me esqueci de marcar a inspecção do carro que tem de ser feita até dia 17.
- Pois mãe, mas eu também ando com muito trabalho (anda desde a Páscoa a preparar-se para os exames do 4º ano) e não me ando a queixar.

Vida de um bipolar

Estou cheia de trabalho. Tenho nas mãos três, quatro, cinco processos, todos ao mesmo tempo. Hoje entreguei um projecto. Ontem já tinha entregue outro. O meu plano de trabalhos vai até 2016. Tenho conseguido motivar as pessoas que coordeno e dado conta do recado.
Em casa consigo me esticar para acompanhar as minhas crianças com PHDA e múltiplas actividades (tenho é para ali um monte para passar de roupa, mas isso não interessa).
Há quatro anos, quando estive severamente doente, tive amigas que acreditaram que eu nunca mais conseguiria trabalhar. Hoje, essas pessoas são pessoas que eu simplesmente conheci.


segunda-feira, 12 de maio de 2014

A febre das pulseiras

Ao primeiro dia (segunda passada) o pimpolho trouxe duas pulseiras que tinha feito na escola. Depois, mesmo nesse dia, fui comprar-lhe mais elásticos e ele ficou entretido até à hora de ir deitar. Fez uma para mim. E no dia seguinte, no primeiro café antes do trabalho, constamos que não era só eu que estava adornada com a dita pulseirinha, mais colegas meus também estavam.

(aqui está o meu braço e o dos meus colegas)

Nesse dia tivemos uma reunião um bocado séria. Tão séria que os nossos adornos destoavam ao ponto do chefe nos perguntar porque razão andava toda a gente com as pulseirinhas. Ora bem chefe, temos mesmo de andar com as ditas se não os nossos filhos rifam-nos.
Depois disso comprei elásticos de todas as cores e até uns que brilham no escuro. Comprei também uma caixa para os armazenar e posso dizer que desde meados da semana passada que tenho uma linha de montagem de pulseiras instalada entre o sofá o puf e a televisão. Mas as esta febre tem sido uma bênção, o príncipe andava muito nervoso com os exames do quarto ano, que são já para a semana, e agora anda mais calmo pois fazer pulseiras tem a propriedade de aliviar o stress.

 (aqui está uma imagem do pulso do príncipe desactualizada) 

domingo, 4 de maio de 2014

Dia da Mãe

Hoje é o dia da minha mãe que me fez nascer, criou e cuida de mim, mesmo à distância, até hoje. É o dia da minha tia J. que foi para mim a avó que nunca tive e me ensinou tanta coisa sobre a vida. É o dia da minha tia C. que me dava uns biscoitos maravilhosos e canecas de leite acabado de ordenhar. É também o dia da minha madrinha M. que me apoiou quando comecei a viver sozinha. É o dia da minha tia M. que pegou em mim quando a doença bipolar fez bater no fundo. É também um bocadinho o dia da minha sogra. Por fim é o dia da minha avó C., que nunca conheci, mas que aquilo que foi transmitido sobre ela foi para mim um exemplo de vida.



Hoje é o dia de desfrutar ainda mais dos meus filhos

Tapada das Necessidades


Hoje fomos visitar a Tapada das Necessidades, conhecer a sua história e a sua riqueza. Fiquei a saber imensos nomes de árvores e arbustos mas, entretanto já me esqueci. Ficamos também a saber que o principal arquitecto da tapada foi D. Fernando II, o Rei Consorte. A Tapada tem uma vista muito bonita sobre o Rio Tejo e é o local ideal para picnics agora que o tempo melhorou. Este passeio foi organizado pelo Dr. Carlos Bolacha, pela esposa e pelo Grupo de Amigos da Tapada das Necessidades. Para mais passeios por esta zona é só consultar o facebook: UM-OUTRO-OLHAR-divulgação-cultural. As visitas são gratuitas. Havia mais para dizer mas já é tarde, o dia foi cheio e amanhã vamos ter outro dia preenchido.