terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

SB, SB, S, SB

Em 2010, aquando da minha crise maníaca mais severa, tive de reergue-me rapidamente. Assim, passados 4 meses e meio da crise já cá estava por este mundo a trabalhar e a cuidar da minha vida.
Cuidar da minha vida passava e passa por enfrentar e lutar contra todas as adversidades que me vão aparecendo. O meu lema nessa altura, e que continuo a manter, é que o mundo não acaba por ser bipolar o meu  mundo é isso mas muito mais.

Assim, logo em 2010, apareceram problemas a serem resolvidos. O meu filhote estava no primeiro ano e não consegui aprender a ler. Fomos com ele a um centro especializado em problemas deste género. Depois de uma rápida análise diagnosticou-se défice de atenção ao meu menino. Ele começou a fazer apoio psicopedagógico e medicação mas o que é certo é ele continuava sem conseguir ler. Sentia-me impotente e a minha alma rasgava-se perante tal frustração.


O meu coração dizia-me que ele não estava a ser bem encaminhado e por isso mudámos tudo. Mudámos o apoio psicopedagógico, o pediatra do desenvolvimento, a psicóloga. Mudou-se a medicação e o meu pimpolho fez uma intensa bateria de testes. O diagnóstico continuou a ser défice de atenção mas vinha acompanhado de um qi abaixo da média na parte linguística e acima da média na parte das matemáticas e na visualização espacial.
Com este novo regime o meu rebento começou rapidamente a ler e a trazer os primeiros satisfaz.
Batalhou-se muito. A professora, a médica, a psicóloga, a outra psicóloga educacional, a professora do apoio, os pais, a mana e por fim o menino. Todos sintonizados num objetivo: boas notas.
Hoje o pimpolho está no quarto ano, faz os mesmos testes que os outros meninos, faz apoio quatro vezes na semana e trouxe-me para casa as seguintes notas:
Português - Satisfaz Bem
Matemática - Satisfaz Bem
Estudo do Meio - Satisfaz
Expressão Plástica - Satisfaz Bem

É uma vitória do meu filho que sabe mesmo bem. É também a prova que com pensamento positivo e persistência conseguimos ultrapassar todas as vicissitudes, incluindo a doença bipolar e o défice de atenção.

Sem comentários:

Enviar um comentário