domingo, 10 de novembro de 2013

Saúde Mental

Esta notícia ficou-me a remoer a semana toda.
Suicídios são acontecimentos que mexem comigo. Não só porque já andei lá perto mas porque neste caso foi levado para a morte uma criança inocente. Isso não consigo compreender. Também nunca estive numa situação de disputa familiar. O que não entendo é como ninguém ajudou esta senhora.
De qualquer das formas o que me apraz dizer sobre este assunto é que a saúde mental não está suficientemente implantada no nosso país. Por um lado há ainda a ideia que um psiquiatra é só para maluquinhos. Ora os maluquinhos de verdade são precisamente os que andam mais equilibrados e fazem vidas absolutamente normais e corriqueiras. Por outro lado o acesso à primeira consulta de psiquiatria, no Hospital Júlio de Matos por exemplo, leva uma eternidade. E esse tempo em excesso é crucial para uma pessoa que está com problemas graves a nível mental. As consultas de psicologia no SNS são uma raridade. E mesmo quando se recorre ao privado o panorama não é brilhante, parece que os médicos não estão atentos aos sinais das doenças mentais. No meu caso, foi preciso 14 anos e mudar de médico para me diagnosticarem correctamente a doença. E uma das primeiras médicas que me acompanhou chegou a dizer que o meu problema é eu era muito sensível. E pois sou, sensível e bipolar.

Placebo - Pure Morning

Sem comentários:

Enviar um comentário