quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Maria Keil


No passado domingo fomos ver a exposição de Maria Keil que está patente no Palácio da Cidadela de Cascais. Fiquei emocionada. Desde sempre, desde que me lembro, e mesmo sem saber que era obra dela já gostava do que ela criava. Lembro-me de ter uns cinco anos e vir à cidade grande e ficar admirada com os azulejos que decoravam as estações de metro. Depois o meu primeiro livro da primária tinha ilustrações dela. E do que gostava daqueles bonecos. 
Mais tarde, no ciclo preparatório, tivemos um trabalho nas disciplinas de Português e Educação Visual que passava por ilustrarmos o livro de Matilde Rosa Araújo, "O Palhaço Verde". Este livro tem ilustrações de Maria Keil e assim durante um certo período de tempo, e como os meus desenhos foram muito gabados, senti-me um bocadinho a Maria Keil.
Por causa deste trabalho a própria escritora fez uma visita à nossa escola. Pude conversar com ela. Almoçar lado a lado. Senti-me verdadeiramente importante.


Na altura de seguir o meu futuro não fui para a área das artes, como era minha vocação, por sentir que isso não ajudava à descompensação que nessa altura já existia dentro de mim.
Porém nunca deixei a arte e de gostar das obras dos artistas com quem me identifico. Maria Keil é uma delas.
Quanto ao "O Palhaço Verde" há por aqui uma edição de 2002 para os meus filhos e os meus desenhos devem andar amarelecidos e guardados na casa dos meus pais.

1 comentário:

  1. Não conhecia, mas estive a ver a obra dela e gostei muito.
    O trabalho com azulejos é fantástico!!!

    ResponderEliminar