sábado, 28 de setembro de 2013

Apelo ao voto

Nem sempre em Portugal foi possível votar. 
Às mulheres só foi concedido esse direito há cerca de 40 anos. 
Nem sempre foi possível termos uma palavra a dizer sobre quem nos governava. 
Nem sempre foi possível dizer de nossa razão.
Por isso amanhã vote. 
Vote à esquerda. Vote à direita. Vote ao centro.
Vote no partido da terra. Vote no partido dos animais. Ou vote no partido dos demais.
Vote na vizinha debaixo ou no desconhecido candidato.
Vote branco. Vote nulo.
Mas vote.
Abster-se é que não vai servir de nada.

Sem comentários:

Enviar um comentário