quarta-feira, 3 de abril de 2013

Páscoa no monte

Era uma tarde de Abril cinzenta e húmida. Desciamos o monte da Tia C. em direcção ao monte que outrora tinha sido dos nossos avós. Apesar da distância entre um e outro monte, o silêncio do campo era cortado pelo riso e as vozes de crianças que vinham do nosso monte. Sabíamos de quem eram as vozes e adivinhavamos ao que andavam a brincar. Talvez fosse no monte de areia, talvez fosse com o carro, com a motinha ou com a bicicleta. E sabíamos que amanhã, ainda se iriam juntas mais dois elementos a estas crianças e o quadro ficaria mais completo. Ficaria uma casa cheia. Uma multidão. E seria uma outra tarde cheia de som, vozes, risos, cheia de futuro.

Sem comentários:

Enviar um comentário