domingo, 18 de novembro de 2012

O chegar da insanidade

 
Stay (I Missed You) - Lisa Loeb


Música de outros tempos, de outros contextos mas igualmente boa para conduzir a minha alma para os carris da vida. Eu vejo assim:

 

Tu vens e eu ouço o que quero e o que não quero
Tu vens e então falo então o tempo todo... então.

E eu pensei que o que eu sentia era normal
E eu pensei que me pertencia
E agora sei que não
Agora eu sei que eu não fiz algo errado porque tu é que tinhas vindo
Sim, sim, eu não te quero

Tu vens e eu ouço o que quero e mais do que quero
Eu escuto bem,
Sinto que me estás sugando a sanidade e levando o meu fiel da balança
Para qualquer sítio, qualquer lugar,
Absorves e corrompes
Eu estou ouvindo com muita acuidade: não, não, não.

Então eu liguei o vh1 e aumentei o som,
e essa mulher estava cantando a minha canção:
Tu pareces que me adoras, mas quero que vás embora,
Se ficares de certeza que vou sofrer e chorar

Quem me rodeia fica indeciso na maneira como me tratar
Sou assim desde que nasci
Bem, bem, mas não quero isto
Estou um trapo e quero sair desta jogada.

E eu pensei que eu viveria para sempre sem ti, mas agora não estou tão certa.
Sei que sou esperta
mas não me vais levar de qualquer maneira ou a qualquer lugar contigo

Pensas que sou ingénua,
Mas sei que sou forte.
Eu pensei, "hey, eu posso partir, eu posso partir."
Oh, mas agora eu sei que eu estava errada, porque é tão difícil sair.
Sim, é tão difícil sair.

Tu dizes que me queres me prender mas eu estou a lutar por mim
"Tu queres me entregar num hospício, ou me prender à doença porque tu sabes naquilo em sou frágil..
E tu dizes, "Cede."

Tu vens e eu ouço o que quero e mais do que quero

Sem comentários:

Enviar um comentário